Qual ração escolher para o meu cão?



Escolher a melhor ração para o seu cão pode ser uma tarefa complicada, pois há diversas opções. Qual tipo comprar? Normal, premium, super premium, para qual porte, raça, qual tipo de composição e diversas outras informações. Fica confuso entender os termos da embalagem e escolher a ração ideal, não é mesmo?


As famosas rações econômicas (normais) não são indicadas, pois possuem baixíssima digestibilidade, ou seja, o organismo do cão não absorve os nutrientes necessários. Já no caso das rações premium e super premium possuem melhor digestibilidade e são divididas de acordo com diversos aspectos.


Além de observar a composição da ração para ver se tem os devidos nutrientes que são importantes. Também devemos nos preocupar em conservar bem esse alimento para que não venha a estragar e fazer mal para o seu animal. Veja a baixo algumas dicas de como selecionar a ração ideal:


1. Atentar-se ao fato de possíveis necessidades especiais que o seu cão possa ter por algum problema especifico da raça ou até mesmo do cão.


2. Compreender que cada etapa da vida requer uma alimentação adequada para que o crescimento aconteça de forma saudável. No caso dos Filhotes precisam de atenção especial para ter um crescimento forte e saudável precisando de muita proteína. Já com cães adultos ou chamados sênior (acima de 7 anos) já funcionam de maneiras diferentes.



3. Verificar se estamos comprando a ração pro devido porte do cão. Cães de pequeno porte (1 a 10 KG) se desenvolvem rapidamente, gastam muita energia para se locomover. Portanto sua alimentação deve ser balanceada, com maior carga energética e com antioxidante. Já os cães de grande porte (acima de 25 KG), possuem o crescimento acelerado e geralmente apresentam características peculiares que merecem cuidado específico, como problemas ortopédicos, maiores chances de ter doenças no coração, etc.

Sendo assim esses cães necessitam de uma ração com soluções especiais pensando nestes problemas, como por exemplo, acrescentar condroitina e glicosamina que previnem dores musculares e possíveis questões ortopédicas.


4. Verificar existência de ração para raça especifica. Após anos de estudos, avaliações e exames, profissionais do ramo veterinário identificaram que as raças constantemente apresentam problemas de saúde específicos, como por exemplo, o Labrador tem tendência a desenvolver problemas ósseos e insuficiência renal, já o Shih-tzu, úlcera de córnea, dor de ouvido e pedra nos rins e o Poodle muitas vezes desenvolve catarata. Pensando nisso foram desenvolvidas rações que contém os nutrientes ideais para mantê-lo saudável e prevenir possíveis problemas.

Posts Em Destaque