A importância do controle da Filaria

Você já ouviu falar sobre o verme do coração nos cães? Ele na verdade é chamado de Dirofilaria immitis, que causa a dirofilariose e pode ser fatal se não tiver o tratamento correto.


E como o assunto é sério, fomos bater um papo com a médica veterinária Milena Paes sobre a importância e o cuidado com essa doença que muitas vezes passa despercebida por nós.


A Dra. relatou que os cães com acesso a ambientes externos são mais tendenciosos a contraírem a doença em comparação com os que vivem dentro de casa. Isso porque a contaminação acontece por meio de um mosquito que suga o sangue de um animal infectado. Em duas a três semanas a microfilária fica maior dentro do mosquito e migra para sua boca. Quando o mosquito morde outro animal, as larvas entram em sua pele indo para os vasos sanguíneos que conectam o coração e os pulmões e também alojam-se na parte direita do coração.


Os sintomas são: grau extremo de enfraquecimento, anemia, síncope e ascite (acúmulo de líquido seroso no peritônio). Mas os sintomas também podem ser mais brandos aparecendo com uma tosse ou intolerância ao exercício.


Os cães infectados podem ter complicações como tromboembolias pulmonares (obstrução aguda da circulação arterial pulmonar), anorexia, letargia ou depressão.


O quanto antes saber se o seu cão tem ou não a dirofilariose melhor, pois o prognóstico é melhor para os animais com infecção leve a moderada.


Antes de iniciar o tratamento preventivo deve-se fazer o teste. A prevenção da dirofilariose é feita durante todo o ano. Hoje em dia já existe uma vacina anual. O tratamento consiste apenas em eliminar as microfilarias.


E a Dra. alerta: "pode ocorrer reinfecção, a menos que se administre a profilaxia apropriada".

Para saber mais sobre a forma de prevenção e medicações usadas da dirofilariose consulte o seu médico veterinário.


Quem ama cuida!

Posts Em Destaque